Como escolher o adoçante adequado?

adocante1

Conheça cada tipo de adoçante e escolha o melhor

O adoçante cada vez mais vem se tornando um grande aliado para quem quer perder uns quilinhos, mas como existe muitos tipos diferentes de adoçantes, sempre surge aquela dúvida sobre qual o melhor adoçante que traz menos prejuízos para a saúde, afinal há muita especulação sobre os efeitos cancerígenos de alguns deles.

Mas especialistas afirmam que quando consumidos sem exageros, os adoçantes em geral não trazem malefícios à saúde. Eles são classificados em naturais (frutose, estévia, sorbitol e manitol) e artificiais (aspartame, ciclamato, sacarina, acesulfame-k e sucralose). Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos Dietéticos (ABIAD), ambos são seguros para consumo humano.


* Clique na imagem para ampliar

Cada adoçante (edulcorante) tem características diferentes em relação ao modo de uso, sabor, restrições, indicações, calorias e poder adoçante em comparação ao açúcar (sacarose). Vale lembrar que existe um limite diário para cada um deles. Vamos dar uma olhada nas características de cada um pois isso facilita na hora de escolhermos qual o adoçante que mais se adapta às nossas necessidades.

Características dos adoçantes artificiais

Sacarina – Este edulcorante artificial a partir de um derivado do petróleo foi o primeiro a ser descoberto e comercializado, sendo utilizado em muitos produtos. É isento de calorias e seu poder adoçante é 300 vezes mais doce do que o açúcar. Deixa o sabor residual amargo e metálico. Pode ser usado por diabéticos mas não é recomendado para hipertensos. Pode ser usado em alimentos quentes.

Principais marcas: Zero Cal, Sucaryl, Doce Menor, Assugrin, Equal (sacarina + ciclamato), Finn, Stevia Plus.

Ciclamato– É um edulcorante artificial, criado em 1940 a partir de um derivado do petróleo, não calórico, 30 vezes mais doce do que o açúcar (sacarose) e possui sabor semelhante, apesar de deixar leve residual amargo. É contra indicado para hipertensos e pessoas com problemas renais.

Principais marcas: Magro, Stevia Plus, Tal e Qual, Doce Menor, Equal.

Aspartame – Possui 4 kcal por grama, é 200 vezes mais doce do que o açúcar e não deixa residual amargo. Pode ser usado por diabéticos, mas seu consumo é contra indicado para gestantes, lactentes e fenilcetonúricos (pessoas cujo organismo não consegue metabolizar a fenilalanina). Também não deve ser utilizado em alimentos quentes, pois perde o poder de adoçar e pode formar substâncias tóxicas.

Principais marcas: Finn, Adocyl, Gold, Equal, Nutrasweet e Canderel

Sucralose – É derivado da cana de açúcar e tem o o poder adoçante 600 vezes superior ao açúcar. É isento de calorias e pode ser usado por toda a família, inclusive crianças, gestantes, diabéticos e fenilcetonúricos. Não é metabolizado pelo organismo e por isso não afeta os níveis de glicose.

Principais marcas: União, Blenda, Finn, Linea, Gold, Zero Cal.

Acessulfame K – É artificial, derivado do potássio, isento de calorias. Seu poder adoçante é de de 180 vezes maior que o açúcar e não é metabolizado pelo organismo, sendo eliminado após ser ingerido.. Possui sabor residual amargo. É permitido para diabéticos, mas contra indicado para pessoas com deficiências renais que precisam reduzir a ingestão de potássio. Pode ir ao fogo.

Principais Marcas: Slim Linea, Stevia Classis Lowçucar.

Características dos adoçantes naturais

Steviosídeo – Ou Estévia, é extraído da planta da Stévia Reubadiana, originária do Paraguai e com poder adoçante 400 vezes superior ao açúcar. É 100 % natural, isento de calorias e não causa oscilações na glicose sanguínea, podendo ser utilizado com segurança por quem deseja perder peso e pessoas que tenham diabetes. Seu sabor é um pouco amargo, não causa cáries e realça o sabor dos alimentos.

Principais marcas: Só Stévia, Lowçúcar, Stevia Plus, Magro, Adocyl, Assugrin

Frutose – É um açúcar natural, retirado das frutas ou do mel. Seu poder adoçante é de 1,3 maior que a sacarose, porém é tão calórico quanto o açúcar. Como o seu poder adoçante é maior, utilizam-se menores quantidades para obter o mesmo sabor doce, portanto consomem-se menos calorias.

Principais Marcas: Frutose Pepê, Doce Menor, Mid sugar (Frutose + Aspartame)

Xylitol, Sorbitol e Manitol
São álcoois de açúcar obtidos pela redução da glicose (sorbitol), frutose (manitol) e hidrogenação da xilose (xylitol). Possuem cerca de 4 kcal por grama,não provoca cáries e são principalmente utilizados na indústria alimentícia para fabricar alimentos dietéticos, especialmente goma de mascar.

Principais Marcas: Gold Sorbitol, Zero Cal sorbitol.

Qual o limite diário de cada adoçante?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estabeleceu limites diários para o consumo dos diferentes tipos de adoçantes. Abaixo, seguem os valores de quantidade média para cada quilo de peso corporal. Para obter o seu limite máximo de consumo diário multiplique seu peso pela quantidade de gotas.

Aspartame: 40 mg/kg
Sacarina: 5 mg/kg
Ciclamato: 11 mg/kg
Acessulfame K: 9 a 15 mg/kg
Estévia: 5,5 mg/kg
Sucralose: 15 mg/kg

Manitol: 50 a 150 mg/kg.

Frutose: Não estabelecido

Lactose: Não estabelecido

Sorbitol: Não estabelecido

Xilitol: Não estabelecido

Maltodextrina: Não estabelecido

Recomendações sobre os adoçantes:

Como vimos acima, existe um limite diário para a maioria dos adoçantes e por isso temos que tomar cuidado para não extrapolar, especialmente se você consume outros produtos industrializados com adoçantes (diet, light, zero) como refrigerantes, gelatinas, geleias, sucos, chás, também contem adoçantes.

Ah, e use o adoçante moderadamente (de gota em gota) ao invés de esguichar. Um estudo recente publicado na revista “NeuroImage indicou que quanto mais se exagera na quantidade do adoçante, mais apetite aumenta, pois o cérebro se sente enganado, esperando a glicose. Portanto, use sempre de bom senso.

Outras recomendações é não usar o mesmo tipo de adoçante por muito tempo e use apenas adoçante específicos em preparos quentes, pois alguns deles como o aspartame por exemplo pode formar substâncias nocivas para a saúde.

Lembre-se de consultar sempre o rótulo antes de comprar pois muitos adoçantes são compostos por mais de um tipo de adoçantes. Usando com sensatez, os adoçantes podem ser um grande aliado na nossa luta contra a balança! 🙂

Compartilhe este artigo:Share on Facebook
Facebook
13Share on Google+
Google+
0Email this to someone
email
Tweet about this on Twitter
Twitter

Quer receber dicas gratuitas de saúde e para emagrecer diretamente no seu email? Basta se inscrever abaixo!

3 Comentários

  1. Pingback: Você é viciada em doces? | Emagrecer Urgente

  2. Ana Paula

    Eu gostaria de saber a melhor marca e que não tenha um gosto amargo

  3. Fátima Soares Miranda

    Eu uso o Linea (sucralose) a uns quatro anos e acho excelente e não sinto nenhum efeito colateral,agora o Linea lançou o Stévia e gostaria de saber se algum que usou gostou ou se deixa gosto amargo,so encontrei a embalagem grande e estou com receio de compra-la e não me adaptar tão bem,quanto ao de sucralose.abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *