Diabetes – Causas, sintomas e tratamento


Diabetes é uma doença metabólica de causas multifatoriais, caracterizada por hiperglicemia devido a uma falta absoluta ou relativa de insulina ou a resistência à insulina, onde ocorre um aumento anormal de açúcar e glicose no sangue, que se não for tratada, pode trazer um série de complicações para o corpo como insuficiência renal, derrame cerebral, problemas de visão, etc.

Enfim, é uma doença que pode afetar vários órgãos do seu corpo, por isso, o tratamento é primordial para poder se levar uma vida dentro do ” normal ” e sem riscos. Esta semana, do dia 7 a 14 de novembro é Semana de Alerta e Combate ao Diabetes. O intuito é informar e mobilizar a população sobre os riscos dessa doença, muitas vezes silenciosa.

Durante a semana muitos eventos, atividades e campanhas serão feitos em todo país como forma de conscientizar a população sobre a prevenção e controle da diabetes. Para maiores informações visite o site Dia Mundial do Diabetes. É de extrema importância que todos conheçam sobre essa doença, que cada vez mais vem se tornando uma epidemia no mundo inteiro.

Diabetes

Tipos de Diabetes Mellitus

Diabetes Tipo 1: Doença Autoimune ou idiopática
O tipo 1 (DM1) ocorre com mais frequência em pessoas abaixo dos 30 anos, incluindo crianças e adolescentes. Se caracteriza pelo organismo reagir às células beta identificando-os como estranhos. Desta forma o corpo deixa de produzir insulina ou produz em quantidade muito pequena. O tipo 1 necessita de que o indivíduo tome insulina para regularizar o metabolismo dos açúcares.

Diabetes Tipo 2: Resistência à insulina
O tipo 2 (DM2) é o mais comum e a causa geralmente é a obesidade, sedentarismo, avanço da idade, hereditariedade e a má alimentação. Ocorre com mais frequência em pessoas acima dos 40 anos, especialmente ocidentais. Se tornou um grande problema de saúde mundial devido ao seu aumento nos últimos anos.

No Brasil, cerca de 40% da população está acima do peso e 15% são obesos, onde aproximadamente 8 milhões de brasileiros entre 20 e 79 anos de idade tem algum tipo de diabetes. Realmente é um número preocupante, que se não for combatido o número irá crescer ainda mais nos próximos anos.

Diabetes Tipo 3: Duplo diabetes
O tipo 3 (DM3) se caracteriza por pessoas que podem ser consideradas diabéticas tipo 1 e tipo 2. Essas pessoas, geralmente necessitam tomar insulina como o tipo 1, ao mesmo tempo que o organismo desenvolve resistência à insulina, como no tipo 2, o que torna o tratamento mais difícil. O tipo 3, geralmente é relacionada à síndrome metabólica e o tratamento além da insulina, dever ser dietoterápico, ou seja, uma dieta rígida aliada a atividade física.

Diabetes Tipo 4: Diabetes gestacional
Como o próprio nome já diz, essa diabetes é adquirida durante a gestação e pode trazer muitos riscos para a mãe e para o bebê. As causas pode ser decorrente às tantas mudanças metabólicas que ocorrem no organismo da gestante. Porém se for detectada no início, o médico aplicará tratamento adequado e a gestante pode ter uma gravidez tranquila com o uso de medicamento e de uma dieta bem elaborada feita por profissionais capacitados.

Isso é um fator primordial para que a futura mamãe possa atravessar a gestação sem trazer riscos mais graves para si e para o feto. Geralmente a diabetes desaparece após o parto, porém pode voltar a ocorrer em futuros partos.

Diabetes Causas

Diabetes é uma doença multifatorial ou seja, vários fatores podem causá-la como:

• Obesidade
• Alimentação desregrada com muita gordura e açúcares
• Genética: Defeitos no processamento da célula β (beta) ou defeitos no processamento em relação à insulina
• Doenças ligadas ao pâncreas exócrino como: fibrose cística, Pancreatite crônica, Pancreatectomia, Neoplasia do pâncreas, Hemocromatose, Pancreatopatia fibro calcular
• Infecções virais por citomegalovírus e Coxsackievirus B4
• Excesso do hormônio do crescimento
• Hipertireoidismo
• Feocromocitoma
• Síndrome de Cushing
• Feocromocitoma
• Glucagonoma
• Alguns tipos de drogas como Glicocorticoides, Hormônio da tireoide, Agonista beta adrenérgicos

Diabetes Sintomas

Alguns sintomas podem denunciar a diabetes como:

• Sono excessivo
• Fome excessiva
• Fadiga e cansaço excessivos
• Polidipsia (Sede excessiva)
• Poliúria (Aumento do volume da urina)
• Glicosúria (açúcar na urina)
• Perda de peso
• Visão turva e embaçada
• Candidaturas genital
• Polineuropatia (dormência nos pés)

Porém, um alerta: Nem todos podem perceber, ou ter os sintomas, por isso exames periódicos de sangue devem ser feitos para detectar a doença, que pode trazer muitos males para o organismo como insuficiência renal, derrame cerebral, problemas de visão, disfunções eréteis, infecções na pele, doenças nas artérias que por sua vez pode causar infartos do miocárdio ou gangrena periférica, cetoacidose diabética e não-cetótica coma hiperosmolar

Diabetes Diagnóstico

Para se descobrir se é portador de diabetes é preciso uma análise do sangue seguindo esse critério definido pela OMS:

Resultado teste de glicemia em jejum

Resultado Diagnóstico
Menor que 100 mg/dL Normal
Entre 100 e 125 mg/dL Glicemia de jejum alterada
Pré diabético
Maior (ou igual) a 126 mg/dL (em 2 medidas) Diabetes

Resultado teste de tolerância à glicose

Resultado (2 horas após 75g de glicose) Diagnóstico
Menor que 140 mg/dL Normal
Entre 140 e 199 mg/dL Intolerância à glicose
Pré Diabetes
Maior (ou igual) a 200 mg/dL Diabetes

Diabetes Tratamento

Tratamento do diabetes é baseado em:
1. Modificações no estilo de vida, incluindo dieta e exercícios
2. Tratamento com hipoglicemiantes orais
3. Terapia com insulina

Diabetes tem cura?

Até o momento ainda não, mas é uma doença que tem tratamento e pode ser controlada. O tratamento é crucial para que essa doença não traga complicações ainda mais graves e visa controlar a hiperglicemia e prevenir a hipoglicemia, assim como melhorar o bem-estar do paciente.

O paciente deve ser informado sobre todas as complicações relacionadas à doença e também sobre os efeitos adversos relacionados ao tratamento. Eles também devem estar cientes dos sinais e sintomas de hipoglicemia e emergências. É muito importante o paciente ter apoio psicológico e ajuda para mudar seus hábitos alimentares e estilo de vida.

Embora seja difícil abrir mão do açúcar, hoje em dia se pode encontrar muitos produtos destinados especialmente aos diabéticos. Ter uma vida ativa, com exercícios físicos regulares também ajuda e muito na qualidade de vida e no tratamentos dos diabéticos.

Conheça o blog da GAAD – Amigos dos Diabéticos, lá você encontrará mais informações e um grupo de apoio para vencer a Diabetes.

Vídeo sobre a Diabetes

Compartilhe este artigo:Share on Facebook
Facebook
64Share on Google+
Google+
0Email this to someone
email
Tweet about this on Twitter
Twitter

Quer receber dicas gratuitas de saúde e para emagrecer diretamente no seu email? Basta se inscrever abaixo!

5 Comentários

  1. Pingback: Benefícios do quiabo na prevenção de diabetes | Emagrecer Urgente

  2. Ana Cláudia

    Bom dia,
    Há + ou – 03 anos desenvolvi a diabetes, fui diagnosticada com a do tipo II Mellitus, estou fazendo o tratamento e nos primeiros 02 anos e meio somente com os comprimidos e a atividade física e dieta minha glicose não baixava, ela começou baixar com a inclusão da insulina. Gostaria de saber se o meu caso é o de diabetes tipo III? Sinto muuuuuuiiito sono e agora com a inclusão da insulina sinto muito mais, isso é comum? Pois é o único sintoma que ainda tenho.
    Grata

  3. Pingback: Leite de Alpiste emagrece? | Emagrecer Urgente

  4. Pingback: R. A. Cardápio com 1300 calorias | Emagrecer Urgente

  5. Pingback: Diferenças entre pão branco e pão integral | Emagrecer Urgente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *