Dicas para fortalecer seu sistema imunológico


Você é daquelas pessoas, que vivem com resfriados?
Se sim, a causa pode ser que seu sistema imunológico esteja enfraquecido e com isso seu corpo fica aberto à todo tipo de doença, de gripes a outras doenças mais sérias, como infecções generalizadas e até mesmo o câncer.
Com a chegada do verão, onde a disseminação de vírus e bactérias é maior tome as devidas providências para deixar seu sistema imunológico fortalecido, assim se livrando de gripes, resfriados e viroses, que são muito comuns nessa estação do ano.

Mas oque é sistema imunológico?
O sistema imunológico seria como um “exército” de células que estão sempre alertas e prontas para defender seu organismo contra ataques de agentes estranhos, microorganismos que visam enfraquecer o nosso corpo e infundindo-lo com as doenças e infecções.

Quando um agente estranho, como por exemplo uma bactéria, invade nosso corpo, essas células são ativadas com o objetivo de defender nosso organismo dos possíveis prejuízos que a bactéria causará. É por isso que os linfócitos são freqüentes em áreas de inflamação crônica, pois eles estão ali para exercerem sua função imunológica. E é por isso que num exame de sangue, a taxa alterada dessas células pode indicar que algo vai mal com nosso sistema imunológico.

Uma concentração anormal, maior que o valor de referência pode indicar por exemplo infecção. Em pessoas infectadas pelo vírus da aids, por exemplo, a destruição da função desses linfócitos pelo vírus resulta numa deficiência imunológica e conseqüente vulnerabilidade a infecções oportunistas potencialmente fatais.

Porque nosso sistema imunológico enfraquece?

Diversos fatores podem fazer com que nosso “exército” se enfraqueça, mas os principais são:
Noites mal dormidas:
O sono é muito importante para nosso organismo, porque ele fornece descanso para o cérebro. Junto com isso, o sono é necessário para reparar o desgaste dos músculos e renovar todo o sistema para um melhor desempenho.

Se o tempo de reparação de danos é insuficiente, leva ao estresse, desequilíbrio hormonal, afeta o pensamento e capacidade de raciocínio e, portanto, reduz a capacidade do corpo em ter um funcionamento normal. Este, por sua vez, tem um efeito negativo sobre a imunidade.

Recomenda-se dormir pelo menos oito horas e certificar-se que o sono é de boa qualidade.

Falta de atividade Física:
Levar uma vida sedentária, pode fazer você ganhar gordurinhas extras além de prejudicar seu sistema imunológico.
Fazer exercícios físicos diários ajuda a eliminar as toxinas do corpo e melhorar a circulação do sangue e ajuda as células do sistema imunológico a circular livremente por todo o corpo, assim, elas são capazes de chegar a todos os lugares e proteger o corpo ainda mais.

Stress:
Qualquer tipo de stress, é prejudicial ao nosso sistema imunológico, seja ela emocional, física, mental ou social pois o stress libera toxinas nocivas no organismo, que tem um efeito adverso sobre os anticorpos que são produzidos para lutar contra bactérias e outros organismos. Assim, a contagem dos “hormônios bons” diminui e a imunidade diminui.

Maus hábitos alimentares:
Hoje em dia, a população tende a se alimentar muito mal, devido a grande demanda de alimentos processados e industrializados e isso acarreta em grande prejuízo ao nosso organismo.
Uma boa alimentação equilibra os hormônios, além de levar nutrientes para as células do sistema imunológico.
Conclusão: Nosso “exército” bem alimentado com os nutrientes certos, ganhará muita força para combater seus inimigos!

Alimentos para fortalecer o sistema imunológico:

Para fortalecer o sistema imunológico, os melhores alimentos são os que contêm Vitamina A, C, E e ácido fólico e os minerais zinco e selênio. Veja à seguir qual a importância desses nutrientes:

Alho e cebola
Apesar de muita gente torcer o nariz para esses dois, eles têm muitas propriedades benéficas.
O alho tem alicina que ajuda a melhorar a condição do sangue, prevenir coágulos e os níveis de colesterol.
Já a cebola possui nutrientes com grande poder desinfetante e curativo. Portanto comer cebola crua, principalmente, é um meio de se proteger contra enfermidades infecciosas.

Vitamina C
As frutas cítricas são uma rica fonte de vitamina C, que é um ingrediente natural que ajuda a impulsionar o sistema imunológico.
Essa vitamina antioxidante estimula a resistência às infecções através da atividade imunológica de leucócitos. Ela aumenta a produção dessas células de defesa, que tem efeito direto sobre bactérias e vírus, elevando a resistência a infecções. Acerola (30 vezes mais que a laranja), frutas cítricas (limão, laranja, lima), kiwi, caju, tomates e vegetais folhosos crus são fontes excelentes. Morangos, repolho e pimentão verde são boas fontes. Mas não se esqueça: a vitamina C é facilmente destruída pela luz e pelo calor. Um suco de laranja com acerolas, por exemplo, deve ser consumido imediatamente após preparo para que não haja grande perda da vitamina C.

Vitamina A
Essa vitamina apresenta um papel muito importante na manutenção da integridade das membranas mucosas. Por isso, a sua deficiência no nosso organismo provoca uma redução do número de linfócitos T circulantes, aumentando a probabilidade de infecções bacterianas, virais ou parasitárias. Os alimentos considerados ricos nessa vitamina são: cenoura, abóbora, fígado, batata doce, damasco seco, brócolis, melão.

Vitamina E
Essa vitamina tem a capacidade de interagir com as vitaminas A e C e com o mineral selênio, agindo como antioxidante. Sua função primordial é proteger as membranas celulares contra substâncias tóxicas, radiação e os temerosos radicais livres que são liberados em qualquer reação química do organismo e podem causar sérios danos às estruturas das células, detonando o processo de envelhecimento e desencadeamento de algumas formas de carcinogênese. Alimentos ricos em vitamina E são o germe de trigo (fonte mais importante), óleos de soja, arroz, algodão, milho e girassol, amêndoas, nozes, castanha do Pará, gema, vegetais folhosos e legumes.

Ácido fólico
Essa vitamina é essencial para a formação dos leucócitos (glóbulos brancos) na medula óssea. Alimentos ricos em ácido fólico são fígado, feijões e vegetais folhosos verde escuros (brócolis, couve, espinafre).

Zinco
Esse mineral atua na reparação dos tecidos e na cicatrização de ferimentos. Uma deficiência de zinco resulta em diversas doenças imunológicas; a deficiência grave causa linfopenia (grande diminuição do número de linfócitos). Fontes alimentares importantes de zinco são as carnes, peixes (incluindo ostras e crustáceos), aves e leite. Cereais integrais, feijões e nozes são também boas fontes.

Selenio
Assim como a vitamina E, esse mineral possui grande capacidade antioxidante, ou seja, neutraliza a ação dos radicais livres (formados devido a ação dos raios solares, poluição, fumaça de cigarro, entre outros) no nosso corpo, retardando o processo de envelhecimento e evitando o desencadeamento de algumas formas de câncer. Castanha do pará, alimentos marinhos, fígado, carne e aves são os alimentos mais ricos em selênio.

Iogurte e leite fermentado
Também conhecidos como probióticos eles possuem microrganismos vivos que recuperam a flora intestinal e fortalecem o sistema imunológico

Cogumelo Shitake
Esse cogumelo possui lentinan, uma substância que aumenta a produção das células de defesa do organismo

Gengibre
Excelente alimento que ajuda no fortalecimento do sistema imunológico além de ser termogênico e ajudar a queimar gordura.

Ômega 3
Salmão, bacalhau, sardinha, são ótimas fontes de ácidos graxos ômega 3, que tem como principal função a regulação de algumas células imunológicas. Castanhas, nozes, castanha do pará e caju também tem estas substâncias.

Compartilhe este artigo:Share on Facebook15Share on Google+0Email this to someoneTweet about this on Twitter

Quer receber dicas gratuitas de saúde e para emagrecer diretamente no seu email? Basta se inscrever abaixo!

2 Comentários

  1. Pingback: Como fortalecer seu corpo contra doenças no inverno | Dieta Saúde e Beleza

  2. Pingback: Dieta hipocalórica emagrece 7 kg em 1 mês | Emagrecer Urgente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *