Victoza ® – É seguro para emagrecer?


Saiba tudo sobre o remédio Victoza ®
O Victoza é o nome comercial dado à Liraglutida, remédio usado no tratamento do diabetes tipo 2. Porém vem sido receitado por endocrinologistas para pessoas que querem emagrecer. O grande problema porém, é que apesar de mostrar resultados positivos para a perda de peso, esse remédio ainda não foi realmente testado para esse fim.

O Liraglutida (Victoza) é um medicamento biológico que age no organismo imitando o GLP-1, um hormônio endógeno. O hormônio GLP-1 tem como função, ajudar as células betas dos pâncreas na liberação da glicose e também reduz a atividade do hormônio Glucagon, fazendo com que o fígado libere uma quantidade menor de açúcar no sangue.

Desta maneira, a Victoza é muito benéfica para pessoas com diabetes tipo 2, porém, como também ajuda o alimento a permanecer mais tempo no estômago, ocasionando saciedade e perda do apetite, além de controlar os níveis de glicose no sangue, vem sendo utilizado indiscriminadamente por pessoas que querem emagrecer.

Esse remédio é considerado um medicamento biológico, de uso injetável, contendo a substância liraglutida e é fabricado pelo laboratório Novo Nordisk. Começou a ser comercializado no Brasil desde março de 2010, com total aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para ser usado no tratamento de Diabetes tipo 2 e AINDA NÃO foram feitos testes para que seja usado apenas para emagrecer.

Parece um Milagre – Revista Veja

Um dos fatores que com certeza impulsionou as vendas do Victoza como emagrecedor, foi uma publicação na Revista Veja, o qual o artigo sobre o remédio estava sob o título “Parece um milagre”, além de partes no texto, onde diz que os efeitos colaterais são leves, o que não é verdade, pois entre os sintomas, podem ocorrer vários de extrema gravidade, além de outros desconhecidos ainda, já que se trata de um remédio “novo”.

Veja alguns sintomas mais comuns:

* Hipoglicemia
* Dores de cabeça
* Náusea e enjoos
* Diarreia

Sintomas menos comuns:

* Pancreatite, desidratação
* Alteração da função renal
* Distúrbios da tireoide
* Casos de urticária.

Por ser um produto biológico, há ainda os riscos de reações de imunogenicidade, que podem variar desde alergia e anafilaxia até sintomas mais graves. Porém em pessoas com diabetes, esses riscos não ocorrem, pois a Liraglutida possui imunogenicidade aceitável para a indicação como antidiabético.

Estudos ainda insuficientes

O fato de não ter estudos suficientes para ser usado como remédio para emagrecer, torna a VICTOZA, uma incógnita em relação aos seus riscos para a saúde, com efeitos colaterais proeminentes, que vão de leves até aos mais graves como hipoglicemia, por exemplo, que se caracteriza por uma baixa taxa de glicose no sangue, que pode trazer muitos sintomas desagradáveis que vão desde um mal estar, podendo levar até a um coma. Veja mais detalhes sobre hipoglicemia.

Esses fatos foram negligenciados pela revista, o que foi uma grande imprudência, já que é a revista mais respeitada e mais lida no Brasil. A ANVISA emitiu uma nota com esclarecimentos sobre a Victoza à Revista Veja, para que eles possam dessa maneira, se retratar e fazer um outro artigo complementando a matéria com as informações não descritas na edição de 07/09/2011.

Victoza Emagrecedor

Como o Victoza é um remédio complementar para diabéticos, para que possa integrar novas indicações terapêuticas deve-se apresentar estudo clínico Fase III comprovando a eficácia e segurança desta nova indicação.

Devemos ser cautelosos com esses remédio intitulados “milagrosos”, mas que ainda não são comprovados, pois pode ser um tiro no pé, já que por um lado pode ajudar a emagrecer, mas por outro lado, pode causar danos à nossa saúde, alguns deles, muito graves. Além disso, tratamentos como esse, demandam muito dinheiro.

Uma caixa de Victoza custa em torno de 343 e 350 reais e um tratamento pode custar cerca de 2 mil reais por mês, ou seja, é um tratamento caríssimo, que as pessoas estão pagando, mesmo sem conhecer a fundo sobre os perigos do medicamento e sem ainda estar regulamentada como remédio para emagrecimento.

Isso só vem a provar como a publicidade influencia bastante o consumidor brasileiro. E a consequência foi uma enxurrada de vendas após a publicação na Revista Veja, que ocasionou esgotamento nas farmácias, que por sua vez, deixou muitos diabéticos na mão, tendo que estar em uma longa fila de espera para conseguir o medicamento.

Esse artigo escrito por Carlos Hotta do Blog Scienceblogs tem uma crítica bastante interessante sobre a Victoza, vale a pena dar uma lidinha, para avaliar as várias faces de uma mesma questão.

Compartilhe este artigo:Share on Facebook
Facebook
5Share on Google+
Google+
0Email this to someone
email
Tweet about this on Twitter
Twitter

Quer receber dicas gratuitas de saúde e para emagrecer diretamente no seu email? Basta se inscrever abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *